Nuvem de gafanhotos no Brasil: como o agricultor pode se proteger?

Apesar de não ser prejudicial à saúde do homem, a nuvem de gafanhotos, que se originou no Paraguai e que está próxima do Brasil, produz sérios prejuízos ao agricultor, já que na maioria das situações devastou plantações de outros países.

Segundo o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) da Argentina, a nuvem de 40 milhões de insetos percorreu mais de mil quilômetros e destruiu plantações de milho e mandioca no final de julho no país. Mas você deve estar se perguntando: afinal, o que é uma nuvem de gafanhotos?

 

O que é uma nuvem de gafanhotos?

Também conhecida pelo termo chuva de gafanhotos, a situação é preocupante, pois são mais de 40 milhões de insetos sobrevoando juntos plantações que fazem parte de sua cadeia alimentar.

Segundos especialistas, esses animais vives em bando e acabam formando uma nuvem para ir atrás de alimento. Eles são considerados insetos robustos e grandes: o macho tem quatro centímetros e a fêmea pode chegar a seis.

É pela gravidade e o atual cenário de crise que tanto se fala sobre a chegada dessa nuvem no Brasil. No entanto, o governo já está tomando medidas cabíveis para evitar uma possível crise na agricultura causada pela nuvem.

Segundo o Ministério da Agricultura, até o momento, os insetos estão voando em áreas próximas da fronteira e estão sendo monitorados dia após dia.

Apesar da preocupação, os especialistas argentinos acreditam que os insetos vão seguir para o Uruguai. Um alívio para os agricultores brasileiros, não é mesmo?

 

Como combater a nuvem de gafanhotos no Brasil?

A melhor forma de dispersar esses insetos é a partir do controle químico ou biológico, ou seja, utilizar agrotóxicos quando eles pousarem ou soltar animais predadores quando eles tiverem próximos.

Mas segundo os especialistas brasileiros, os ventos estão os soprando para a direção do Uruguai. Por isso, acredita-se que é pouco viável eles virem para o Brasil.

 

Agora que você entendeu um pouco mais sobre esse fenômeno e viu que as chances de ele atingir sua plantação são mínimas, confira esses outros artigos que podem te ajudar a otimizar sua produção:

 

Como gerenciar máquinas agrícolas?

Coronavírus: impactos da pandemia no agronegócio brasileiro

Fábrica de molas para tratores e máquinas agrícolas em Ribeirão Preto: peças de qualidade a um preço justo